terça-feira, 1 de abril de 2008

O Mercosul existe?



É cada um por si e Deus por todos. Parece que a "malandragem" não é um dom só brasileiro.
____________________________________

Desde 1991, data da sua criação, se ouve falar muito do Mercosul, suas vantagens, o fortalecimento de seus membros e da América do Sul em geral, zona de livre comércio, imposto único de importação.

Um dos objetivos principais da consolidação de blocos como o Mercosul é substituir a concorrência entre nações pela concorrência entre regiões, mas há toda uma estratégia de formação de outros blocos de mercado, garantindo a sobrevivência dos que já existem.

Na verdade, o Mercosul e mais uma tentativa integracionista que se faz na América Latina, envolvendo o Brasil, a Argentina, o Paraguai e a Uruguai, possibilitando, em caso positivo, aumento do mercado consumidor, além de maiores chances de participação na economia mundial.

O problema maior é que sua essência nunca saiu do papel. Foi muito bonito no inicio, teve até um grande apoio do governo norte-americano, porém, com o passar do tempo não aconteceu o que estava escrito. Hoje o que vemos são os países membros colocando uma barreira atrás da outra, descontentamento explícito dos países menores, acusando Brasil e Argentina de não oferecerem compensações suficiente para reduzir o desequilíbrio de forças, ameaça de abandono do bloco, a Venezuela como membro, enfim, tudo menos uma busca de uma América do Sul forte e consistente para fazer frente com outros blocos e países fortes.

Deveríamos talvez, nos espelhar em exemplos como União Européia, os Estados Unidos e outras potências e blocos bem sucedidos. O Euro é o maior exemplo que um bloco bem formado tanto na teoria como na prática, pode levantar um continente e um países.

A verdade é que o lema do Mercosul é "cada um por si e Deus por todos". Parece-me que a famosa "malandragem brasileira" não é um dom só nosso e sim da América do Sul em geral e enquanto as pessoas que estão no comando desses países não pararem de pensar em si e começarem a pensar no "nós", nunca cravaremos nossa estaca no comércio mundial como atores principais, mas somente como coadjuvantes. Portanto, o Mercosul não existe. Acorda América Latina!

7 comentários:

Karoliny disse...

Nossa esse é um tema tão complicado de comentar, pois existem tantos pontos a serem abordados dentro dele!!! Mas em fim, acredito que dentre todas complicações envolvendo o Mercosul tudo ou praticamente tudo pode ser resumido no fato de que cada país quer se beneficiar mais que o outro, não há censo do bem comum. O Brasil que aproveitar o fato de ter a maior economia do bloco para impor regras que só beneficie a si próprio, em contra partida os outros países também não abrem mão de certas burocracias pois se sentem injustiçados. Talvez essa seja a maior diferença em o Mercosul e a UE por exemplo.

E depois dizem que os europeus e norte-americanos é que são os individualistas!!!!

Repito as suas palavras George " Acorda America Latina"

thiago cunha disse...

Bom, como sempre parabéns pelas colocações amigo.
Pra começar, temos grandes nações com grande capacidade de produtos de exportação. Isto nos dá uma posição confortável para abrir mercados, ainda mais sendo um bloco, como proposto pelo Mercosul.
Como o bloco é composto por países ainda em desenvolvimento, fica difícil que alguma destas nações queiram perder uma fatia do mercado que podem abocanhar, afinal, todos não podem abrir mão de receita, ao contrario dos países que foram os grandes blocos evoluidos do mundo. Estes sim sabem que o mundo só sobrevive onde todos saem ganhando, não apenas o bloco do eu sozinho.
Abraço!

Extremely Fashion disse...

Muito bom Georde!
Mas como vc mesmo diz "o problema maior é que sua essência nunca saiu do papel" e como várias coisas por aqui, está virando pizza ou não dando em nada -efetivamente falando!
Agora tenho q concordar com a malandragem da America do Sul, afinal "eta" povinho competitivo esse, os países daqui ao invés de sentarem e conversarem como acontece na Europa, ficam em disputa de braço para ver quem é o mais poderoso, quem vai mandar mais... e no final ficamos pra trás! Até rimou! rsrs

Bom tema!
;)

eder_mourao disse...

Caro George,
Muito interessante essa sua visão e infelizmente é a absoluta verdade do Mercosul. A desunião e principalmente a " malandragem " citada só servem para dificultar ainda mais as relações dos países sul-americanos com o restante do mundo. E digo mais, a América Latina como um todo já é vista com " maus olhos " pelos grandes blocos e potências mundiais, não é interessante na maioria das vezes negociar com esses países, e infelizmente o pensamento individualista e ganancioso que impera nos países do Mercosul só servem pra afirmar ainda mais o que o mundo todo já percebeu a tempo.
De uns tempos pra cá, pede-se que o termo " País sub-desenvolvido" seja substituído pelo termo " País em Desenvolvimento", concordo fielmente com essa instrução, mas será que estamos fazendo por merecer tal condição ?
Há muito o que mudar, há muito o que fazer e o mais triste de admitir é que o fortalecimento sul-americano depende quase que totalmente de seus países mas nem isso eles conseguem fazer.

Ligia disse...

Oi, George!! Td certinho??

Concordo que a criação de um bloco seja uma alternativa meio que "obrigatória" para aumentar, ou pelo menos manter nossa competitividade no cenário mundial. Por outro lado, não somos um continente igual à Europa ou um país como os EUA. Temos que nos ater ao nosso "perfil" e traçar um plano de ação compatível, e não simplesmente copiar modelos alheios que nem sequer refletem a nossa realidade.

E outra, num mundo globalizado como o nosso, eu acho q um bloco como o tal G8 (que sinceramente nem sei mais em que pé está) que une países em desenvolvimento em pé de igualdade (convenhamos, alguns países da América Latina ou do Sul não estão no mesmo patamar de desenvolvimento que outros, e talvez isso torne ainda mais difícil a prática do Mercosul) talvez seja uma alternativa muito mais viável pra nós.

Beijos, e parabéns pelo blog!!!

IZABELA BARROS LIMA disse...

De uma coisa é certa, o mundo está do jeito que está, porque os seres humanos pensam no próprio umbigo, Vamos nos conscientiza que o mundo é de todos e se queremos que evoluir e que o MERCOSUL passe a existir teremos que mudar.

Mauricio disse...

Olá George, tudo bem

Na minha opinião as pessoas deveriam parar de serem egoistas e serem mais unidas mas enquanto essas pessoas não acordarem tudo como sempre vai acabar em pizza.

beijos Lu